Emissões Otoacústicas

Audiometria Ocupacional
À partir do quinto mês de gestação os bebês já são capazes de ouvir os sons do corpo da mãe e inclusive a voz.
O teste da orelhinha ou EOA (emissões otoacústicas) deve ser realizado á partir do segundo ou terceiro dia. Pode ser realizado com o bebê dormindo em sono natural, é indolor, não tem contra indicações e dura em torno de 10 minutos. No Centro de Fonoaudiologia o laudo fica pronto em 1 semana e poderá ser enviado por email ou pelo correio para melhor comodidade da mãe e bebê.

São sons de fraca intensidade produzidos pela cóclea, que amplificados podem ser captados por uma sonda. Tem como objetivo verificar se a função coclear está ou não normal.
Esse teste é imprescindível para todos os bebês, principalmente aqueles que nascem com algum tipo de problema auditivo.
Estudos indicam que bebês que apresentam perda e que iniciem o atendimento fonoterápico até os seis meses de idade podem desenvolver linguagem muito próxima a de uma criança ouvinte.
Não deixe de realizar o teste da orelhinha em seu bebê, pois os problemas auditivos afetam o processo da fala entre muitos outros desenvolvimentos afetando diretamente a qualidade de vida da criança.

O Teste da orelhinha ou emissões otoacústicas também pode e deve ser realizado para:

-Triagem auditiva neonatal e escolar
-Indicador objetivo do sucesso de procedimentos cirúrgicos
-Monitoramento da função coclear (ototóxicos, PAIR, Presbiacusia, doença de Menière…)
-Análise e prognóstico das perdas auditivas súbitas e progressivas
-Aplicados em pacientes que náo podem ser avaliados pelos procedimentos de rotina
-Complementar audiometria convencional e PAC