Ginástica Cerebral

Ginástica Cerebral

O cérebro é como um músculo. Mas, diferentemente dos músculos que dão sustentação ao corpo, o cérebro precisa de desafios e de novidades.
Só adquirindo hábitos de vida saudável é possível preservar a mente e mantê-la afiada durante muitos anos. Depende de você e do que você quiser para o futuro.
Quando vamos a academia de ginástica e ficamos muito tempo sem exercitar, sentimos dores. O cérebro funciona da mesma forma e se não o estimularmos sentiremos dores de cabeça e fadiga quando precisarmos dele.

Tratamento

A Ginástica Cerebral para Idosos no Centro de Terapia é uma modalidade que trabalha todos os sentidos. Depois de uma avaliação detalhada é criado um Programa Individual, onde de acordo com cada caso poderão ser inclusos no Programa atividades que estimulem: Percepção Visual, Raciocínio Lógico, Velocidade de Raciocínio e Memória. Além disso, o Programa consta em orientações de acordo com cada caso.
O Objetivo principal da Ginástica Cerebral é proporcionar uma melhor qualidade de vida aos pacientes idosos.

O papel do Idoso na Sociedade

São elos da mesma corrente
a infância, a juventude,
a maturidade e a velhice;
a cada volta da vida
em constante evolução,
vão as experiências passando
de geração a geração
São usos e são costumes,
É ciência e é cultura,
são sentimentos, valores,
e a fé na sua essência mais pura.
A educação é processo permanente,
um constante gotejar desde a criança no ventre até a vida acabar.
É trabalho dinâmico
que cresce e se aprimora.
É semente que se planta, se rega,
se aduba à exaustão para garantir a excelência
das novas safras que virão.
Nesse processo intenso se deve valorizar
a contribuição dos avôs
com sua sabedoria, experiência,
carinho e atenção.
O contato da criança
com as pessoas que envelhecem
É necessário e salutar
pois é através dos idosos
que se perpetuam dos povos
a História e a Tradição.

(Lair Coimbra Massei)

Entendendo melhor o que é memória

Memória é um processo de retenção de informações no qual nossas experiências são arquivadas e recuperadas quando as chamamos. É uma função cerebral superior relacionada ao processo de retenção de informações obtidas em experiências vividas.
A aprendizagem é a aquisição de novos conhecimentos e a memória é a retenção daqueles conhecimentos apreendidos.
Assim, aprendizagem e memória são o suporte para todo o nosso conhecimento, habilidades e planejamento, fazendo-nos considerar o passado, nos situarmos no presente e prevermos o futuro.

Tipos e Características da Memória

Pense na diferença entre memorizar a data de aniversário de alguns amigos versus aprender a andar de bicicleta.
As diversas coisas que aprendemos e lembramos não são processadas sempre pelo mesmo mecanismo neural.

Existem diferentes categorias de memórias, entre elas estão:

A memória ultra-rápida cuja retenção não dura mais que alguns segundos.

A memória de curto prazo (ou curta duração), que dura minutos ou horas e serve para proporcionar a continuidade do nosso sentido do presente

A memória de longo prazo (ou de longa duração), que estabelece traços duradouros (dura dias, semanas ou mesmo anos).

Memória operacional – Através dela armazenamos temporariamente informações que serão úteis apenas para o raciocínio imediato e a resolução de problemas, ou para a elaboração de comportamentos, podendo ser esquecidas logo a seguir.

Memória declarativa (ou explícita) é a memória para fatos e eventos, por exemplo, lembrança de datas, fatos históricos, números de telefone, etc. Reúne tudo o que podemos evocar por meio de palavras (daí o termo declarativa).

Memória não-declarativa (ou implícita) – Se difere da explícita (declarativa) porque não precisa ser verbalizada (declarada). É a memória para procedimentos e habilidades, por exemplo, a habilidade para dirigir, jogar bola, dar um nó no cordão do sapato e da gravata, etc.